“ANALISE SINTÁTICA”
     

    Qual seu pronome?
    Você é concreto, ou abstrato?
    Do que você é feito?
    É um sujeito simples?
    Ou quando aperta se torna sujeito oculto?
    Mantém o foco na missão, ou é sujeito indeterminado?
    Qual seu predicado?
    Suas ações, são objetos diretos, ou indiretos do seu pensar?
    O que te mantem vivo, no subjuntivo?
    Quando o futuro do pretérito chegar, ele será mais que perfeito?
    Porque as conjunções do presente, nos mostram de modo imperativo
    os caminhos que levam até lá.
    Você é agudo, ou prefere um circunflexo, para relaxar nos dias de sol?
    Til, aposto um vocativo contigo...
    Qual sua preposição?
    Entre oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas...
    Prefere um ditongo, ou cria hiatos, com seus atos.
    E a morfologia do seu dia a dia, contagia?


                      “Daniel Ramos”