Seguimos avançando,
    Uma confusa escada.
    quebra cabeça resolvido,
    muita cabeça e ideia quebrada.

    não pise na grama!!!
    diz a placa de madeira.
    do lado a calçada da fama,
    se a escada é confusa, imagina essa ladeira?

    somos conscientes, nesse ponto eu não erro!!!
    se tem sementes ou arvores mortas, essas por respeito eu cremo
    quando tiver espaço eu enterro!!!
    mas, ocupei a terra plantando... concreto e ferro

    um louco até saiu gritando e ensinando mas...

    Mandaram no pro lixo,
    seu falar era prolixo,
    ia contra seus caprichos,
    mas, seu pensamento era fixo!

    dizia que ser humano nem servia pra predador 
    predava Tudo na terra menos a dor
    em outro poema diríamos que o mundo gira
    mas, acho que nas voltas ele tropeçou e hoje só capota...


                              “Gill Azevedo”

     

    Gritado pelo desamor.
    Poeta que se diz amar
    me conte o que se diz ao mar???
    pra responder gritaram armados... "...terra a vista!!!!"

    Respondemos que amor, só entregaríamos a prazo
    A cada onda uma parcela
    e assim o par sela,
    o barco vira, e de novo grita
    S.o.s. Homem ao mar!!!
    ou será homem a amar
    não se sabe se certo é afundar 
    ou respirar, se afogar, ou nele boiar
    mas, como é bom estar a mar 
     estar amar, se preciso for
    comece a se exercitar
    vale o esforço pelo amor

    na academia da vida outro exercício é necessário

    nesse músculo doido que contrai e expande,
    que atrai, distrai e encanta num instante,
    mesmo quando o alvo está distante,
    ao bombear sangue e amor, ele é incessante
    Para ganhar força peitoral, há flexões de braço
    mas, pra força no coração, use flexões de abraço..

     

                        “Gill Azevedo”