"O MANEQUIM EO REFLEXO ALEM DE MIM"
     

    Com uma cara sem vidro intacto,
    eu sinto quebrado em mil pedaços, 
    além de meu reflexo refletindo,
    Sobre o que tenho refletido?
    O que tem sido contido,
    em um simples vidro,
    em busca de quantias,
    lojas cheias pessoas vazias,
    pernas apressadas, correria,
    e eu parado!
    Como se fosse um manequim enquanto refletia,
    e refletia ...
    em como o manequim se vestia,
    e que parado ele fazia observando toda aquela correria,
    mas ele não se vestia ...
    era vestido por quem investiga,
    em toda aquela correria,
    e Enquanto juntava meus cacos,
    me reinventando entre os pedaços,
    refletia ...
    que vários manequins,
    deixam como lojas cheias,

     

    ______"Fabricio Bispo"______

                         "Li-XÃO"

    Certas oportunidades que eu prefiro perder,
    não sei o certo, o incerto é perder,
    pra que lado devo pender?
    Melhor MESMO E Não Depender,
    pois se pender em depender,
    E se prender em Não Aprender,
    Riqueza Que prefiro Perder,
    garimpeiro fazer lixão, gari prefiro ser,
    OU Não ser ...
    Questão OU Afirmação?
    Este ciclo, reciclo, e me afirmo na opção,
    o que descarto ou não,
    o jogo do jogo tem o baralho, 
    cartas na manga e na mão,
    mas tanto uma manga quanto o baralho
    ficam velhos e vão pro lixão,
    e quem garimpa tem A opção ...
    o que descarta eo que não, solução
    grande chama atenção,
    pra esconder solução,
    mas não lixo só tem lixo,

        
        ______"Fabricio Bispo"______

              "O FRUTO PROIBIDO"

    Entre abraços e braços entrelaçados,
    que se abração em uma briga para desfazer o laço,
    feito, afoito, fato! Fácil, 
    feto ego foi-se de fato, frágil,
    feito laço sem desfeita,
    foi presente, é passado, e futuro afeta,
    momento afoito feito meta,
    a princípio, sem princípio, que a introdução não se intrometa,
    pois a colher só vem de fato quando feita a treta sem desfeita,
    foi-se afeto fez-se ego
    foi desfeito sem desfeita os laços feitos em nós cegos.
    e os braços que não mais abriga... Briga, "por amor" se faz de forte,
    e foi-se a sorte escoltada pela morte,
    se o que planta você colhe...
    O que não floresce morre,
    velado a luz de velas, flores e laços,
    entre braços entrelaçados sem desfeita desfazendo laços,
    foram os últimos abraços,
    e o peso de todas as lágrimas se tornaram um poço, 
    para regar as árvores de braços fortes,
    naturalmente permitindo ao poço a posse,
    contrato assinado, feito, afoito, fato! Fácil,
    e talvez não existisse sorte...
    se não fosse escoltada pela morte,
    e o braço que não mais abriga briga, por questão de posse,
    e quem planta colhe...
    Semente regada, e o que não floresce morre!
    E se essa árvore cresce tem braços fortes,
    e quando o fruto cai...
    pega quem tiver sorte.

        ______"Fabricio Bispo"______

     

    "CONTRATA-SE CAIXÕES PARA FUNERÁRIA"


    caixão de alma vazio,
    onde a vida vive em desvio,
    e desviando ando,
    pensando que estou procurando,
    o que acho que estou achando,
    subtraindo e não somado,
    me traindo e não me amando,
    a mando de quem está no comando,
    comandado sigo os comandos,
    só pra poder pagar a comanda,
    gasta de acordo com a demanda,
    de quem manda, 
    prender sem mandato,
    pois o nome disso é contrato,
    sensibilidade sem tato,
    caixão vazio é mato,
    basta por fora dar um trato,
    com trato, acordo assinado,
    pela funerária contratado,
    como caixão é tratado,
    onde a função é contratar caixão e dar um trato.


             ________"Fabricio Bispo"________